Qua, 09 de dezembro de 2020, 21:27

ASSÉDIO MORAL E SEXUAL NO AMBIENTE DE TRABALHO SÃO TEMAS DE CAPACITAÇÃO DE SERVIDORES NO CAMPUS DO SERTÃO
As temáticas fazem parte do conteúdo programático do Módulo VI da I Jornada de Formação dos Técnico-administrativos

Nas tardes dos dias 25 e 27 de novembro de 2020, as trabalhadoras e trabalhadores técnico-administrativos do Campus do Sertão da Universidade Federal de Sergipe (UFS) estiveram reunidos para um debater sobre assédio moral e sexual no ambiente de trabalho, temas complexos e sérios que podem ocasionar consequências graves a saúde mental e emocional aos servidores.

O encontro ocorreu de forma virtual através da plataforma do Microsoft Teams e foi motivado pela demanda dos técnico-administrativos em conhecer e se informar melhor acerca do tema, bem como ter melhores condições de adotar ações e práticas preventivas e de combate ao assédio no ambiente de trabalho.

Sabe-se que o assédio moral e sexual é uma realidade a ser enfrentada e combatida nos diversos espaços socio-ocupacionais sendo instituições públicas ou privadas, fazendo-se presente também nas universidades federais, como demonstrado em reportagem divulgada pela Beta Redação em reportagem de julho de 2019 em que se constatou um aumento no número de denúncias relacionadas ao assédio moral e sexual.

Para tratar do tema do assédio sexual, a palestrante Bruna Menezes (advogada e membro da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Ordem dos Advogados do Brasil em Sergipe - OAB/SE) realizou uma abordagem ampliada sobre a caracterização do assédio sexual e, tendo por base uma maior preponderância das vítimas serem mulheres, enfatizou também em sua palestra a importância da discussão sobre o machismo e como a tentativa de naturalização e culpabilização das vítimas podem causar um sofrimento profundo inibindo a busca por ajuda e formalização da denúncia.


No canto superior esquerdo da imagem a palestrante, Bruna Menezes.
No canto superior esquerdo da imagem a palestrante, Bruna Menezes.

Já o palestrante Dr. Ricardo Carneiro (procurador do Ministério Publico do Trabalho em Sergipe - MPT/SE) buscou caracterizar, a partir de diversos exemplos, o assédio moral diferenciando-o das condutas administrativas lesivas e comuns no ambiente de trabalho, bem como delineando os três tipos de assédio: o vertical, horizontal e misto. Utilizando-se de situações hipotéticas e rotineiras, contadas de maneira bem humorada, o palestrante pôde transmitir a importância de se falar sobre o tema diante da sua da complexidade e da dificuldade sua comprovação pela necessidade da vítima obter as provas que caracterizem o assédio moral. Ainda assim, enfatizou a relevância de se realizar a denúncia e evitar o agravo do quadro de sofrimento e adoecimento que as relações de trabalho possam estar ocasionando na vida do servidor.


No canto superior direito da imagem o palestrante, Dr. Ricardo Carneiro.
No canto superior direito da imagem o palestrante, Dr. Ricardo Carneiro.

A I Jornada de Capacitação do Técnicos Administrativos segue agora para o seu encerramento no mês de dezembro com o último módulo que abordará uma introdução às metodologias ativas.

Texto: Comissão Organizadora do evento.


Notícias UFS